Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Eterno!

por Pinheirinho, em 28.04.16

Escura era a noite,

Escuro era o ser que nela se escondia, deslizava pelas sombras como um predador, passava assim as noites em busca de presas, em busca do que o mantinha vivo, ainda se lembra do seu primeiro dia, do dia em que tudo aconteceu, a sua primeira vitima.

Foi numa noite como esta, escura e fria de inverno, havia chovido nos dias anteriores, mas não nessa noite, nessa noite apenas o gelo cortava a pele, tinha as mãos e faces geladas do frio, percorria a noite depois de uma noite de muito sofrimento, a sua namorada de longa data acabara tudo com ele, trocara-o por um dos seus amigos e ainda lhe confessou que o já traia à muito.

Estava devastado, caminhou durante horas até que a viu, só e infeliz, sentada num pilarete em frente a uma discoteca da moda, perguntou-lhe o nome, falou com ela e ela desabafou, viu no caso dela o seu e foi ai que lhe disse a modos de brincadeira, “estavas disposta a trocar a tua alma por uma oportunidade de te vingares?”

E ela respondeu que sim, naquele momento todo o seu corpo vibrou como se sentisse um impulso a continuar, olhou-a e disse, “Então fazemos assim, em troca da tua alma eu irei lá dentro e mato-o!”

Ela sorriu e disse, não é necessário, mas dou-te a minha alma se fores lá dentro e o violes, como se ele fosse uma galdéria, depois pedes que toda a gente o faça também e que usem tudo o que quiserem.

Sorriu, olhou-a uma vez mais e disse, “considera-o feito.”

Entrou na discoteca e fez o que ela desejou, convenceu outros a fazê-lo, pessoas a gravarem, usaram copos, braços, pés, até garrafas.

Quando saiu, pediu a alma dela, ela sorriu e disse, como te posso dar a alma?

Ele sorriu e disse “não sei, nunca recebi nenhuma, talvez se me assinares um papel a dizer que a tua alma é minha, ou…”

De repente e num impulso as bocas de ambos se tocaram e a alma dela passou para ele, sentiu uma nova força, sentiu-se mais jovem, ela ficou apenas triste, como estava antes e deixou de sorrir.

Ele, afastou-se, desapareceu nas sombras, dias depois leu que a jovem se havia suicidado, mas ela havia morrido naquela noite, sem alma não se vive.

Desde esse dia já se alimentou de mais de mil almas, devia de ter mais de trezentos anos, mas aparenta não ter mais de 25!

Mas hoje não é uma boa noite para andar à caça, já lá vão mais de três meses sem nada o corpo já não aguenta tanto tempo sem comer, preciso de mais, quero mais, eu…..

…. Um choro de mulher ao longe, hoje é uma boa noite afinal….

 

 

19890_297306817038331_1754412785_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:00

Mudanças

por Pinheirinho, em 18.04.16

O Incerto quer crescer, o incerto quer ser maior, aqui neste repositório de ideias e contos soltos, 

Este blog nasceu a partir do conto, Incerto, escrito em 12 capítulos, que podem consultar nos 12 primeiros posts deste blog, 

Achei que o conto necessitava de ser lido e por aqui ficou, depois foi sendo usado para testar ideias, mas precisa de mais ideias, o feedback é pouco para a prosa.

Por essa ração a partir de hoje o Incerto muda, será mais muito mais.

será um blog aberto, um blog em que cada um, sobre o uso de pseudónimos ou não pode colocar aqui o que quiser, e como?

 

fácil, falem comigo, enviem o que aqui querem colocar para pinheirinho1975@gmail.com

Só irei mencionar quem assim o desejar, se quiserem enviar como anónimos também será postado, quero ver até onde vai a vossa criatividade.

aceitam-se:

Contos (de qualquer tipo)

Poemas

Desenhos (qualquer tipo de desenho)

Fotografias e respectiva legenda

Com um senão, tem de ser vosso, original, sem plágios.

 

sejam criativos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

O que é que se lê por aqui?

por Pinheirinho, em 15.04.16

Bom por aqui Lêem-se muitas coisas, algumas difíceis outras fáceis, 

como por exemplo o meu outro Blog - mente conspiradora

cliquem no link e procurem algo interessante para ler,

quem sabe se não encontram algo que vos desperte a mente!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:42


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Pesquisar

  Pesquisar no Blog